quinta-feira, 20 de julho de 2017

Quatro pessoas são executadas a tiros em Paraipaba. Foi a sétima chacina do ano no Ceará

Quatro pessoas foram assassinadas a tiros e outra baleada na sétima chacina registrada neste ano no Ceará. O crime ocorreu no começo da madrugada desta quinta-feira (20) na entrada da cidade de Paraipaba, no Litoral Oeste do estado (a 115Km de Fortaleza). A Polícia mantém um cerco naquele Município, na tentativa de identificar e prender os assassinos. Há suspeitas de que a matança esteja relacionada à “guerra” de três facções pelo domínio do tráfico na cidade.

Era por volta dos 20 minutos, quando os criminosos apareceram na cidade em dois automóveis, sendo um Monza verde e um Uno branco. Ao chegarem à Rua Raimundo Moreira de Oliveira, no bairro da Gurita, na entrada da cidade, dois dos desconhecidos desembarcaram do Monza verde já com armas em punho e anunciado que eram da Polícia. Eles, então, ordenaram que quatro rapazes se ajoelhassem na calçada de uma residência onde conversavam. Em seguida, passaram a atirar. Três dos quatro jovens morreram no local.
O quarto rapaz ferido e uma garota de 20 anos que passava pelo local e acabou baleada, foram levados para o Hospital Municipal de Paraipaba, onde o jovem morreu. A mulher lesionada foi transferida de ambulância para Fortaleza e está internada,em estado grave, no Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro).
Nomes - Ainda na madrugada, uma equipe da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) esteve em Paraipaba e identificou os quatro mortos na chacina. No local do crime morreram: Cleiver Braga de Almeida, 16 anos; Rangel Pereira Batista, e Felipe de Sousa Oliveira. No Hospital Municipal, faleceu Rodrigo Araújo dos Santos, 23 anos. Já a jovem ferida foi identificada como Maria Valéria Ramos do Nascimento, 22 anos. 
Ainda na madrugada, os quatro corpos foram recolhidos pelo rabecão da Pefoce e trazidos para a Capital, onde serão necropsiados, nesta manhã, na Coordenadoria de Medicina Legal (Comel). Ainda de acordo com a Polícia Militar, no local da chacina a Perícia recolheu cápsulas de balas de pistolas calibres Ponto 40 e 380.
A “guerra” - A chacina ocorreu em um bairro onde o tráfico de drogas é intenso e vem sendo combatido diariamente em operações das polícias Civil e Militar, através de abordagens a suspeitos e veículos. No entanto, a “guerra” pelo domínio na venda de drogas envolve, ao menos, três facções: Comando Vermelho (CV), Primeiro Comando da Capital (PCC) e Guardiões do Estado (GDE).
A GDE é a última que se instalou na cidade, recentemente, e seus integrantes tentam tomar o espaço dos traficantes rivais. Em muros de residências, caixas d’água e portões de residências, pontos comerciais e até escolas, estão pichações com as siglas dos grupos criminosos, revelando a disputa pelo controle do tráfico.

*** Informações com Blog do Fernando Ribeiro - Foto de capa ilustrativa para o AI.
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918.

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores