quarta-feira, 17 de maio de 2017

Após indicação de deputados, Superintendente da PRF-CE é substituído.

Indicado por dez deputados federais do Ceará, o servidor Marcos Antônio Jesus Lima de Sena assumiu, ontem, o cargo de superintendente Regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Ceará. A interferência política em um órgão de Segurança Pública foi repudiada pelo sindicato da categoria, o SINDPRF-CE. O Diário do Nordeste noticiou, com exclusividade, o pedido de troca no comando do órgão, na edição do dia 10 de maio.
A portaria que determinou a dispensa do cargo de superintendente do policial rodoviário federal Stênio Pires Benevides e a admissão de Marcos Sena, assinada pelo secretário-executivo substituto do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Phelippe Toledo Pires de Oliveira, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de segunda-feira (15). O novo superintendente é irmão do vereador de Fortaleza, Julierme Sena (PR).
O ofício que indicou Marcos Sena ao cargo máximo da PRF-CE foi emitido, em novembro de 2016, pelo deputado federal Genecias Noronha (Solidariedade), que revelou ao jornal que o nome do policial foi sugerido pelo deputado estadual Capitão Wagner (PR), membro do mesmo partido político de Julierme.
Os deputados federais Aníbal Gomes (PMDB), Cabo Sabino (PR), Danilo Forte (PSB), Domingos Neto (PSD), Gorete Pereira (PR), Macedo (PP), Moses Rodrigues (PMDB), Vitor Valim (PMDB) e Ronaldo Martins (PRB) também assinaram o ofício e apoiaram a indicação de Marcos Sena para o cargo.
De acordo com Genecias, a decisão se deu por um "acerto de bancada". "Eu o conheço pessoalmente e o Capitão Wagner sugeriu. O irmão dele é vereador em Fortaleza. Como o direito era meu, eu pedi. Vocês estão vendo coisa pequena, isso é bobagem. Tem cargo muito maior com indicação de outros políticos. Ele me procurou em Brasília e no Ceará e eu resolvi nomear", acrescentou o parlamentar.
Apesar de ter indicado o novo superintendente, o parlamentar ponderou que a escolha deveria ser feita pelos próprios policiais rodoviários federais, em votação. "Pessoalmente acho que esse cargo devia ser escolhido entre os policiais e o mandato deveria ser de dois anos, como é no Ministério Público. Se eu fosse presidente acabaria com esse negócio de indicar cargo por políticos. Pedi para atender um amigo. Isso é coisa pequena, coisa simples. Deputado pequeno não indica para cargo grande", disse Genecias Noronha.
Através da rede social Facebook, o vereador Julierme Sena defendeu a indicação do irmão, o qual diz ser "um servidor exemplar e altamente capacitado". "Fato é que para se ocupar o cargo de superintendente da PRF não se participa de eleição. Se trata de indicação, pois o referido cargo está atrelado a uma função de confiança, que de fato deve ser ocupada por servidor de carreira com conduta ilibada e vasta experiência profissional e que tenha o aceite da diretoria geral da Polícia Rodoviária Federal e do Ministro da Justiça, órgão no qual a PRF está subordinada", alegou o político, que também é policial civil.
InstituiçãoA assessoria de comunicação da PRF-CE afirmou que houve troca na Direção-Geral da Polícia Rodoviária Federal e é natural que ocorram as trocas dos superintendentes regionais.
Em repercussão à matéria publicada, no último dia 10 de maio, o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do Ceará (SINDPRF-CE) emitiu nota, no dia 12, afirmando que analisa uma possível representação, contra a indicação política para a Superintendência do órgão, junto à Comissão de Ética Pública da Presidência da República, e repudiou o que considerou um 'loteamento dos cargos'. Procurado, ontem, o representante sindical manteve o que disse em nota.
O Sindicato afirmou também que houve um "menosprezo pela condução republicana dos destinos da PRF" e esclareceu que não está se posicionando a favor de 'A' ou 'B', "mas sim pelo mérito e responsabilidade com os destinos da Instituição".
Segundo o SINDPRF-CE, a indicação política conflita com o direito dos policiais de "colaborar em todas as funções de chefia que acredite ser possível, como também, enquanto servidor público concursado, exercer desde a chefia com menor grau de hierarquia, até o posto de superintendente, chefe máximo em nível estadual, ou mesmo o mais alto posto em nível nacional, a função de diretor geral".
*** Informações com Diário do Nordeste
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SEBRAE - CEARÁ

Meus seguidores