sexta-feira, 28 de abril de 2017

Refugiados afegãos violam sexualmente jovem sueca e transmitem vídeo ao vivo; veja o vídeo


Três jovens foram condenados depois de dois deles terem violado uma jovem sueca e transmitido o ataque em direto. Os dois violadores, de nacionalidade afegã, estavam na Suécia como refugiados. O terceiro jovem, Emil Khodagholi, de 21 anos, é sueco e foi condenado a seis meses de prisão por ter publicado o vídeo nas redes sociais e não ter feito queixa às autoridades. Reza Mohammed Ahmadi, de 21 anos, foi condenado a dois anos e quatro meses de prisão, enquanto Maysam Afshar, de 18 anos, foi condenado a um ano de prisão. A pena do último foi reduzida devido à idade do jovem. As imagens da violação foram publicadas num grupo privado de Facebook, com mais de 60 mil membros, mas depressa se tornaram virais. Várias pessoas denunciaram imediatamente o caso às autoridades suecas, que prontamente detiveram os jovens envolvidos. No vídeo, divulgado em direto, é possível ver os dois refugiados a violarem a jovem sueca, que está alcoolizada e que estaria sobre o efeito de drogas, não tendo hipótese de se defender. Em tribunal, os dois afegãos alegaram que o sexo foi consensual. O jovem sueco defendeu-se afirmando que não tinha conhecimento que a mulher não tinha autorizado a divulgação das imagens. O juiz responsável pelo caso, Nils Palbrant, considerou que "era impossível alguém naquele estado dar qualquer tipo de consentimento". No vídeo é ainda possível ver que os jovens tinham armas na sua posse. No final do clipe as autoridades invadem a casa dos afegãos e detêm-nos. Os condenados terão ainda que pagar uma indemnização à vítima no valor de quase 35 mil euros.
***** Informações com: CM Jornal
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918. Nosso site e nossa empresa não tem conotação política partidária com nenhum Grupo Político.
Vídeo:

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SEBRAE - CEARÁ

Meus seguidores