domingo, 19 de março de 2017

Nota de Retratação em favor da médica, Dra. Patrícia Villa, que atende no Hospital Municipal de Ipu.


Venho por meio da presente publicação esclarecer as circunstâncias que motivaram a postagem do dia 05 de Março do presente ano onde relatei o atendimento da gestante Chyntia no Hospital Municipal de Ipu.

Após os devidos esclarecimentos constatei que a profissional médica citada na publicação pretérita, Dra. Patrícia, que se encontrava responsável pela Urgência e Emergência do Hospital Municipal de Ipu, não teve conhecimento que a gestante havia dado entrada na unidade hospitalar, e muito menos tinha conhecimento do estado de saúde da paciente, onde a ficha de atendimento foi exclusivamente direcionada, pelos profissionais responsáveis pela triagem, ao médico encarregado pelo setor de obstetrícia, seção esta diversa a qual a médica Dra. Patrícia era responsável.

Por fim, esclareço que a publicação pretérita fora realizada em um momento de aflição, em razão do estado de saúde em que minha prima se encontrava, tratando-se de um enorme mal-entendido. Lamento profundamente eventuais transtornos que a veiculação da postagem possa vir a ter trazido à imagem, honra e esfera profissional da médica em questão." (Publicado por Otília Farias em sua rede social Facebook em 17 de março de 2017).
Entenda o caso - No dia 05 de março de 2017, às 12:36 hs, a Sra. Otília Farias usou sua rede social Facebook onde fez duras críticas a médica do Hospital Municipal de Ipu, Dra. Patrícia, segundo a publicação: (..) "A gestante Cynthia, que sempre tem gravidez de risco, desmaia no banheiro de casa, vai pro Hospital passando mal... chega lá e é mandada para uma sala só pra ficar esperando o próximo médico que ainda estava em Pires Ferreira, porque a médica Dra. Patrícia que estava no seu horário de expediente, de acordo com uma enfermeira do hospital, não ia atender "nenhuma" gestante!!! Agora, a gestante que não pode ter nenhuma emoção forte principalmente por estar no começo da gravidez, está em casa aos prantos, nervosa por ter que escutar que a médica, paga para atender "todos", disse que não iria atender nenhuma gestante. "Vamos apurar isso, porque uma profissional dessa não tem nada de profissional" (foto documento ao lado).
A divulgação gerou vários comentários, alguns negativos contra a profissional, médica, Dra. Patrícia. O caso foi parar na Delegacia de Polícia Civil de Ipu, para não gerar um Processo por Danos Morais, a Sra. Otília Farias publica, em seu Facebook, uma retratação, se redimindo da publicação, conforme argumentações acima publicada (foto acima).
Em anexo o documento assinado pelo Delegado de Ipu, Dr. Márcio Fernandes Oliveira Chagas.
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SEBRAE - CEARÁ

Meus seguidores