segunda-feira, 10 de outubro de 2016

"Fiasco em 180 minutos": Fortaleza empata com o Juventude, e foi eliminado.

Pela quarta vez no Brasileiro da Série C, 2012, 2014, 2015 e 2016, o Fortaleza alcançou o primeiro lugar na fase classificatória do Grupo A e enfrentou o quarto colocado do B, ficando nesse adversário. Um empate em 1a1 liquidou o sonho do acesso, visto que no jogo de ida, em Caxias do Sul, houve empate sem gols. O Juventude avança, conseguindo o seu acesso e o Leão do Pici segue amargando seu 8º ano na competição.
O resultado obtido em Caxias do Sul trouxe uma pressão elevada para a Arena Castelão. Mais uma vez, o time leonino era obrigado a vencer, e, para isso, precisava de estratégia efetiva dentro de campo para não correr riscos de tomar gol. Era uma desvantagem velada, que mais uma vez viria a pesar dentro dos últimos 90 minutos de jogo.
Pressão surpresaAo contrário do que se imaginava, o Juventude propôs o jogo, partindo para cima do Leão, conseguindo um escanteio logo no primeiro minuto. Nos primeiros 20 minutos, foi possível se notar a frieza do time gaúcho, que jogava sem pressa e exercia uma marcação firme em cima dos laterais e meias do Fortaleza.
Precisaria o Juve errar alguma coisa no meio-campo para que o Fortaleza criasse alguma situação de perigo. E essa situação ocorreu duas vezes nos mesmos 18 minutos. Anselmo finalizou no canto, mas o goleiro espalmou, cedendo o escanteio. Na cobrança, o próprio atacante desviou de cabeça para o centro da área, onde chegava Corrêa. O volante cabeceou alto demais. Logo no início do segundo tempo, ocorreu o que o Fortaleza não esperava. Houve uma perda de bola no ataque tricolor e surgiu o contra-ataque. Roberson foi lançado, ganhou de Lima na corrida, tocou voltando para o lateral Pará e este cruzou. A zaga marcou a bola e não o jogador. O centroavante Hugo subiu e testou firme, marcando 1x0.
Substituição polêmicaO técnico Hemerson Maria havia sacado Daniel Sobralense para a entrada de Leandro Lima e posteriormente retirou Correa para a inclusão do volante Pio. A substituição causou estranheza de parte da torcida. Mas foi com ele que o Leão conseguiu as suas melhores oportunidades.
Aos 21 minutos, Pio cobrou falta com violência, no canto e empatou o jogo, reacendendo as esperanças de completar a reação. Ele cobrou outras faltas e arrematou a gol em vários lances com grandes defesas do goleiro Elias. Juninho entrou na vaga de Éverton e passou a jogar aberto pelo lado esquerdo, com a missão de se aproximar de Anselmo, que passou o jogo isolado, e sem conseguir realizar nenhuma jogada com liberdade, por conta da marcação. Aos 28 minutos, o jogo seguiu mudando de panorama com duas expulsões, uma para cada lado. Juliano pelo Fortaleza e Pará pelo Juventude. O Leão saiu perdendo porque o time ficou praticamente sem volante. Rodrigo Andrade foi que ocupou essa função e o Ju não se complicou porque a lateral foi recomposta com Neguete, saindo Hugo.
Daí em diante, a história dos anos anteriores se repetiu. Pressão do Fortaleza até o final, com o goleiro realizando grandes defesas. Foram dados quatro minutos de acréscimos e cruzamentos, chutes em direção ao gol, mas não foi o bastante para mudar o placar.
*** Informações com Diário do Nordeste
Acompanhe as notícias diariamente do Portal de Notícias Aconteceu Ipu pela rede social: #AconteceuIpu (Facebook da nossa redação). Entre em contato pelo whatsapp: (88) 9.9916-7711. Contrate também nosso Departamento de Marketing para cobertura de eventos pelo telefone: (88) 9.9600-1918

0 comentários:

SITES OFICIAIS E REFERÊNCIA

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

SITES E PORTAIS DE NOTÍCIAS

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

RÁDIOS PARCEIRAS DO AI

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket

Meus seguidores